(11) 2574-7749

Preparação para o Ator/Atriz de Teatro, TV e Cinema.

A ciência dos fractais apresenta estruturas geométricas de grande complexidade e beleza infinita, ligadas às formas da natureza, ao desenvolvimento da vida e à própria compreensão do universo.

São imagens de objetos abstratos que possuem o caráter de onipresença por terem as características do todo infinitamente multiplicadas dentro de cada parte, escapando assim, da compreensão em sua totalidade pela mente humana.

Distante do rigor e do formalismo matemático pode-se definir Fractais como “Objetos que apresentam auto-semelhança e complexidade infinita, ou seja, têm sempre cópias aproximadas de si mesmo em seu interior”.

Existem duas características muito frequentes nesta geometria: auto-semelhanças e complexidade infinita.

A preparação para o Ator/Atriz de Teatral, TV ou Cinema que proponho no MÉTODO JANSSEN BALGOBIN é fractal tautológica, ou seja, a definição do significado de suas criações artísticas está contida em si mesma.

Algumas vezes sem evidenciar informações sobre seu significado, por outras dando elementos para além dos limites do conteúdo textual, seja através da respiração, seja por meio do corpo e voz dos atores, do ritmo ou do tom das cenas, sejam elas concebidas no Teatro, TV ou Cinema e, ainda, na própria construção das marcas e repetições de cenas com significados insignes; semelhantes, porém com seus registros individuais e conspícuos, expostos na concepção geral da própria criação.

As estruturas fractais repetem-se, aparecendo e desaparecendo constantemente, dissolvendo-se e reaparecendo, mas elas não se copiam precisamente.

São variações sutis que são características de sistemas complexos e não lineares qualidades da

BIOMECÂNICA proposta por Vsevolod Meyerhold, elemento integrante dos estudos do MÉTODO JANSSEN BALGOBIN.

Metodologia criada para o trabalho de desenvolvimento do ator/atriz ; baseia-se no enfoque holístico da realidade, que sustenta a ideia de que o ser humano é muito mais do que matéria física; que o homem é matéria e antimatéria; que estamos inseridos num universo formado por campos de energia interligados, onde tudo está a interagir constantemente.

A partir de referências dos trabalhos de personalidades como Isaac Newton, Albert Einstein, Paul A. M. Dirac, Heisenberg, Carl Jung, Rajneesh, Capra, Ramón Soler, Teilhard de Chardin, Richard Gerber, Lao Tsé e outros, e muito das teorias clássicas orientais, a pesquisa do MÉTODO JANSSEN BALGOBIN revela o caráter integrador do método.

Foi concebido durante 35 anos de pesquisa com o fazer teatral, em meus estudos e práticas na busca por ferramentas para o trabalho do crescimento humano do ator/atriz.

A partir da fusão dos estudos do trabalho de Vsevólod Meyerhold e dos rituais de purificação física e mental utilizados no antigo oriente há milhares de anos, foram traduzidos e adaptados ao modo de pensar ocidental e implementados no processo dedesenvolvimento humano e artístico do ser ator/atriz.

O método consiste em 50 movimentos psicofísicos, designados, RITOS.

Os atores são estimulados à descoberta e ao domínio da Sensibilidade Intuitiva, da Consciência Ativa e da Egoência, conceitos de suma importância para o surgimento de novas possibilidades de expressão, que visam à construção de um melhor ser humano no corpo do artista.

Uma interminável busca pela desconstrução de formas obsoletas de comunicação e de velhos paradigmas.

A prática do MÉTODO JANSSEN BALGOBIN consiste no trabalho físico, psíquico e intelectual constante e progressivo dos atores, estimulando-os a auto conscientização e a descoberta de novas possibilidades de expressão, através dos RITOS assimilados, possibilitando a conquista de um ator renovado, capaz de comunicar-se num nível que ultrapassa os limites do texto e da marcação cênica.

Na obra que proponho em meus textos, na encenação, bem como, no trabalho dos atores, percebe-se os movimentos circulares e oscilatórios complexos, que são padrões semelhantes, muito parecidos, mas que nunca se repetem exatamente da mesma maneira.

Uma mesma fala pode aparecer várias vezes no corpo de um texto, mas dito de outra forma, em outro tom, em diferente contexto, gerando um significado semelhante e ao mesmo tempo diverso.

O trabalho do artista, seja no palco ou no Set de filmagem, em sua essência, pode demonstra repetições por várias vezes, dando a entender que exatamente onde o observador da obra espera um fim, surge um novo começo.

Seu conteúdo reflete a sugestão da própria natureza, de que o duradouro não são os objetos e os seres, mas a ação do tempo na cena, que em suma é sempre um fim em si mesmo; onde cada fim supõe um novo começo.

Na construção da narrativa junto aos atores, ainda que as frases e movimentos sejam repetidos e idênticos em sua estrutura, fica claro para quem os observa e executa que o significado do texto muda de um parágrafo para o outro, o movimento e o tom, ritmo e expressão, de uma cena para a outra.

Ainda assim, depois de 35 anos de teatro; chego à conclusão de que além de criar uma linguagem para o trabalho do ator, se faz necessário uma metodologia de ação no palco, na TV ou no Cinema e, sobre tudo, uma forma específica na elaboração do texto ou roteiro, para que todos os aspectos da obra possam entrar em sintonia com a proposta artística, com a obra em sua totalidade, enfim.

Assim, no contexto, em sua complexidade infinita, descobri que jamais existirá um fim, um caminho único ou um algoritmo para agregar tantas necessidades.

O MÉTODO JANSSEN BALGOBIN torna-se uma herança experimental de pesquisa contínua no palco, um caminho para novas descobertas.

E em conjunto com o Teatro Humano Fractal abrirá portas para o infinito e complexo universo da criação humana, uma fenda na mentalidade criativa do Homem Contemporâneo para novas possibilidades, novas visões na longa e infinita estrada para o futuro.

JANSSEN BALGOBIN.



FAÇA SUA INSCRIÇÃO!
LINK PARA PAGAMENTO MENSAL

 

LINK PARA PAGAMENTO TOTAL, COM DESCONTO

 

VOLTAR À PÁGINA INICIAL